10 de outubro de 2009

Uma mansão nem tão assombrada


A maioria das cidades têm alguma construção antiga repleta de histórias e fatos fantásticos que envolvem sua existência. Sejam prédios abandonados ou casas antigas, tais espaços agregam inúmeros contos, muitos deles, fantasmagóricos casos de terror. A cidade de Ponta Grossa conta também com a sua “Mansão Mal-Assombrada” que, quando bem observada, não causa tanto medo assim.


É a Mansão Vila Hilda, situada na região central da cidade. A casa erguida em 1926 por Alberto Thielen ganhou esse nome em homenagem a esposa de seu criador, Hilda Thielen. O espaço que hoje é utilizado pela Secretaria de Cultura e Turismo do município é também palco de incontáveis histórias de terror fomentadas pelo imaginário popular. Entre as inúmeras versões dadas pelos habitantes locais, a mais recorrente é a de “espíritos” que aparecem nas fotos tiradas da mansão.

Vista de perto, não há nada com que se assustar. A mansão, que tem a visitação liberada ao público diariamente, conta com um amplo jardim na parte externa da construção. É um excelente espaço para quem quer relaxar durante uma visita, ou está somente de passagem pela região. Se tudo é grandioso por fora, na parte interna alguns aspectos desgastados da construção deixam a desejar. O teto conta com algumas rachaduras e infiltrações, o que compromete a estrutura da casa, além de prejudicar as paredes que são todas pintadas com desenhos tradicionais que retratam a região princesina.

Constantemente a Mansão Vila Hilda agrega exposições com pinturas de artistas locais, que são mais bem apreciadas graças ao silêncio que paira pelo ambiente. Se o lugar é assombrado ou não isso é de pouca importância, os aspectos da construção são muito mais atrativos. Mas uma coisa é certa: Você teria coragem de passar na frente da mansão durante a noite?

Cleber Facchi

Serviço:

Mansão Vila Hilda

Rua Júlia Vanderlei, 936. CEP: 84.010-170

Ponta Grossa – Paraná

Entrada Gratuita

Aberto de segunda à sexta das 8:00 às 17:00 horas

3 comentários:

  1. Foi boa essa ideia da mansão. Eu passo na frente todos os dias e não sabia bem ao certo o que funcionava ali dentro, nem que o local é conhecido por abrigar histórias mal assombradas de um passado não tão remoto. Não colocar foto de dentro foi bem ardiloso. Agora terei que entrar lá pra ver se essa história de rachaduras é mesmo verdade.

    ResponderExcluir
  2. Já entrei la, não é mal assombrado, é muito bonito la dentro só umas pinturas na entrada que achei meio entranhas mais é só uma mansão, quem já foi pra lapa sabe que as casas ou mansões de la é pior.

    ResponderExcluir
  3. Já entrei la, não é mal assombrado, é muito bonito la dentro só umas pinturas na entrada que achei meio entranhas mais é só uma mansão, quem já foi pra lapa sabe que as casas ou mansões de la é pior.

    ResponderExcluir