25 de abril de 2009

Pontos Críticos


Em “Crítica de Ponta” os textos são variados e permitem uma visão crítica dos temas abordados. Nos textos apresentados é possível encontrar alguns pontos a serem melhorados. Na editoria Vitrola, a autora não especifica onde o show foi realizado, apenas encontra o nome da casa nos serviços. A frase “O artista, que começou nos anos 1980, com sucessos românticos, como “Fixação” e “Pintura íntima”, partiu para a carreira solo em 1993, deixando de apenas vender suas composições para outras bandas”, ficou muito extensa.

A autora descreve a característica do show, porém não convenceu na sua justificativa. Ou seja, o fato do cantor ter feito sua apresentação com voz e violão não seriam motivos do público cantar junto com ele. Com uma banda o público também participaria. Informação desnecessária aparece no texto, quando a autora cita “...com o público esperando em pé”.

Na editoria “Na Tela” existem repetições de palavras como “programa” e “região dos Campos Gerais”. O termo “povão”, utilizado no texto, transmite um sentido negativo ao se referir a uma classe baixa. Além disso, não demonstra através de dados que o programa é realmente direcionado a essa classe social.

Frases muito longas, dificultando o entendimento do leitor, ocorrem em “A Índia por trás do milionário”. Não apresenta uma sequencia lógica das idéias deixando o texto confuso.

Na “Ópera incentiva cultura em PG” a autora deveria ter substituído a palavra “afins” por outros exemplos. Ao citar “a existência de ótimas apresentações” no cine-teatro Ópera, poderia ter citado as apresentações que se destacaram para que o texto ficasse mais atraente.

Nas editorias Outros Giros e Entre Linhas, nos textos “Beleza natural sem estrutura física” e “Você já reclamou hoje?”, respectivamente, as autoras se sobressaíram utilizando frases curtas, detalhadas e de fácil entendimento.



Thiago Copla

14 comentários:

  1. O autor faz uso do mesmo título da primeira edição do Ombudsman,poderia dar uma inovada.
    Na edição Vitrola, a sessão "Serviço" foi feita pra dizer onde o show ocorreu, não precisa necessáriamente estar no texto.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ei, e as demais editorias? Porque não foram comentadas?

    ResponderExcluir
  4. Concordo com Ombudsman a respeito das generalizações e das repetições. Mais atenção, pessoal! Não custa nada revisar o texto depois de escrever...

    ResponderExcluir
  5. As outras editorias estão perfeitas!

    ResponderExcluir
  6. Discordo que todas as editorias devem ser comentadas.

    É preferível uma crítica aprofundada sobre um ponto específico, que tudo de forma superficial.

    O espaço ombudsman no blog é caracterizado por falar um pouco de tudo e não aprofundar nada.

    Não basta criticar citando exemplos, é necessário - principalmente - bons argumentos através de contextualização, dados, etc; para de fato explicar o erro. Não apenas fazer os apontamentos.

    ResponderExcluir
  7. Acredito que estamos produzindo esse blog com o intuito de crescermos juntos na produção e avaliação de conteúdos jornalísticos. Portanto, é dispensável ironia ao comentar o texto alheio. Educação está acima de tudo em qualquer meio, mas principalmente no meio profissional.
    Semana passada deixei um comentário a respeito das modificações que seriam favoráveis a estética do blog, no entanto, não vi resultados a respeito. Todos temos direitos iguais e podemos, na mesma insentidade, interferir no conteúdo e aspecto do blog.
    Espero que todos sejamos ouvidos aqui!
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Como foi dito, não era mais pra fazer comentários com o perfil da turma, se quer tanto pregar moral use seu próprio perfil!

    ResponderExcluir
  9. E outra, não é questão de ironia,e sim de saber como estão os textos. São apenas oito editorias, todas podem ser analisadas!

    ResponderExcluir
  10. Eu farei alguns apontamentos pontuais em alguns textos:

    - Projetor:
    Texto demorou falar sobre qual filme se tratava, além de frases longas. E também contou o final do filme, que apesar de ser previsível não é dito logo no começo do filme. Além disso, o serviço está incompleto. Não aparecem os horários que o filme está em exibição no Multiplex Palladium, só aparecem os preços. (E, questão pessoal de opinião... pra mim o filme é uma história de amor com plano de fundo social, e não o contrário).

    - Outros Giros:
    Acredito ser um local de bastante procura em PG. Até mesmo por ser gratuito. Algumas outras atrações como Mariquinha e São Jorge cobram entradas e o Buraco do Padre não. Valeria ressaltar isso. Também faltam lixeiras no local.
    E existe horário para o Buraco do Padre? Se lá não tem fiscalização, pode-se chegar em qualquer horário. Eu mesmo cheguei perto de 23h da noite neste último feriado.

    - Livro Aberto
    Impressão minha ou estou vendo um bairrismo nessa editoria? E se uma pessoa de fora quiser ter acesso ao livro, como faz?

    - Vitrola:
    Todas as músicas estão disponíveis para download?? Procurei no site pelas músicas antigas e não achei. Apenas o novo trabalho dele está liberado, com 8 canções.
    E qual o problema de citar o nome do Empório no texto?? "Uma casa de shows da cidade" poderia muito bem ter sido colocada como "Empório Bonifácio". Não vejo isso como propaganda da casa. Até mesmo pq o Serviço trouxe informações de onde foi o show. Aliás, informações desnecessárias, como preço do ingresso (do show que já passou).

    - Antena:
    No Serviço, acho que a frequência modulada da rádio é mais importante que seu endereço físico. Poderia ser a segunda informação dada no Serviço.

    ResponderExcluir
  11. Olá Cléber, fui eu quem comentou com o login do curso. Desculpe, mas não vi. Não usei porque tenho vergonha ou medo de dizer o que penso e, como você disse "pregar moral". Aliás, tão pouco sei o porque da sua grosseiria ao responder, foi APENAS um comentário a respeito do que está sendo veiculado no blog. Acredito que o espaço é PÚBLICO e é NOSSO. Não tive a intenção de atingir ninguém, apenas contribuir para a qualidade do meio. Também acho fundamental que não saibamos apenas criticar, mas também OUVIR CRÍTICAS! Portanto, não leve nenhuma opinião, sugestão ou comentário (ainda que negativo) para o pessoal. Tudo aqui se refere ao blog. Obrigada!

    OBS:. vamos deixar a página apenas para comentários construtivos sobre as postagens, bate papo é no orkut ou msn.

    Vanessa!

    ResponderExcluir
  12. também sou a favor da crítica de todos os textos.
    não apenas por serem curtos e poucos, mas também pq todos aqui estamos em processo de aprendizagem. como alguém vai saber o que fez de certo ou errado se o ombudsman não aponta?
    o blog é um trabalho coletivo. por isso todos precisam estar incluidos. deixar um texto ou outro de fora da avaliação prejudica alguém da equipe.

    ResponderExcluir
  13. GRATA PELA CRÍTICA AO MEU LIVRO "EMOÇÕES". ESCLAREÇO QUE TAL OBRA ENCONTRA-SE ESGOTADA; É MEU SEGUNDO LIVRO UBLICADO, HOJE CONTABILIZO 06 LIVROS SOLO, UM CD GRAVADO COM MINHAS COMPOSIÇÕES (LETRAS EM IDIOMA ITALIANO)ALÉM DE CENTENAS DE ANTOLOGIAS E CERCA DE 500 PREMIAÇÕES... EMOÇÕES FOI EDITADO EM 1992
    ATT. SÔNIA DIZEL MARTELO

    ResponderExcluir
  14. acho válida a ideia de dar uma mudada no layout. porém, precisamos de idéias!! podemos elaborar algo em conjunto, assim todo mundo participa.

    quando as criticas sobre alguns erros de formatação: ja pedimos para todos enviarem os textos dentro do padrao, mas tem gente que ainda nao nanda.

    ResponderExcluir